9 Verdades que aprendi depois de ensinar 2,974 brasileiros

Hey! I'm so happy you're reading this. 

Perhaps we have met before, but if not, I'm Foster. Nice to meet you! 

 Foster Hodge, Fundador do  Inglês Nu E Cru

Foster Hodge, Fundador do Inglês Nu E Cru

I'm an English teacher, traveler, musician, among other things. Pretty much just a normal guy that likes languages. 

Comecei a ensinar inglês há oito anos. E há quase quatro anos, decidi só ensinar brasileiros. Já ensinei mais ou menos 3.000 de vocês (e contando!). 

O privilégio de compartilhar minha língua e cultura com um povo tão vibrante, aconchegante e interessante, tem sido uma das coisa mais legais da minha vida. 

Without further ado, here are the: 9 truths that I learned after teaching 3.000 Brazilians.

Espero que te ajude com a sua viagem com a língua inglesa. 


Verdade 1: O método tradicional não funciona

 Verdade 1: O método tradicional não funciona

Verdade 1: O método tradicional não funciona

Sempre fico impressionado com o inglês que os brasileiros sabem mas, decepcionado com o nível da fala e do entendimento. Deixa eu explicar... 

Na minha experiência, quase todos meus alunos podem ler e escrever relativamente bem mas, a grande maioria tem muita dificuldade de falar e entender nativos. 

Em oito anos, não conheci nenhum brasileiro que sabia mais inglês do que falava. Pensei nessa pergunta por alguns anos: 

"Porque será que todo mundo estuda por anos, pode ler e escrever, mas não pode conseguir as coisas necessárias para se comunicar com nativos?" 

Finalmente cheguei numa conclusão. 

O método tradicional do ensino do inglês no Brasil não funciona tão bem como deveria. É um sistema antiquado, focado na palavra escrita ao invés da conexão humana. 

Imagino que você está lendo esse artigo com a intenção de melhorar o seu inglês, se comunicar melhor com as pessoas, expressar suas ideias, viajar pelo mundo, conhecer culturas e pessoas novas, e ter mais oportunidades. 

Se for seu objetivo, o sistema tradicional não vai te ajudar muito. Vai ser um processo longo sem muitos resultados. Principalmente porque o jeito que falamos não tem nada a ver com a língua escrita. 

Então se quer aprender FALAR e ENTENDER inglês, jogue fora o sistema antigo. Comece com os sons da língua. Foque na conversa. Só dê atenção na gramática e na escrita quando você já pode se comunicar relativamente bem. 

E mais importante, nunca esqueça porque você está dedicando seu tempo e dinheiro: para falar com seres humanos. 


Verdade 2: A palavra escrita é seu enemigo

 Verdade 2: A palavra escrita é seu enemigo 

Verdade 2: A palavra escrita é seu enemigo 

Não me entenda mal. Eu amo ler, escrever, adoro ensinar a gramática e a língua escrita. Um bom livro é um dos meus passatempos prediletos. 

Mas se seu objetivo é se comunicar e conectar com falantes nativos (as it should be), o inglês escrito só vai te atrapalhar. Pelo menos no começo. 

É porque o jeito que escrevemos não tem nenhuma conexão com o jeito que falamos no dia a dia. No português e a maioria das línguas com raízes no latim, se pode ler uma palavra, pode pronunciar esta palavra com bastante facilidade. O inglês não poderia ser diferente. 

Por exemplo, pense na palavra "through." O que é isso?!? 

Primeiramente, você tem que saber como pronunciar o /th/. Este som não existe em português. 

Daí você tem o /th/ combinado com o /r/ americano, que é bem complicado mesmo. 

E esse negócio de "ough." É tipo off? Owww? Ohhh? 

Nope. No caso, a pronúncia é /thru/. Só. 

Estranho, né? Nem começa como as palavras cough, bought, throughout, thorough. Fisicamente, a pronúncia dessas palavras é fácil mas é impossível decifrar isso com a escritura. 


 Verdade 3: Legendas são uma bosta

Verdade 3: Legendas são uma bosta

O aluno típico de inglês normalmente assiste filmes e séries para melhorar. Legal. Adoro filmes também. Mas, filmes com legendas não serve. Até legendas em inglês. Chato, eu sei. 

O negócio é o seguinte: não pode ler e ouvir simultaneamente. É bem difícil fazer isso na sua língua materna, quase impossível numa língua que você não manda. 

Então assistindo um filme em inglês com legendas pode servir para aprender novo vocabulário e melhorar seu reading mas, se seu objetivo é entender e falar com nativos, apague as legendas. 

Fico impressionado com a quantidades de alunos que falam que entendem a maioria das coisas numa série mas não conseguem manter uma conversa. Eles dizem que entendem mais ou menos 80% dos filmes, mas quando falam com nativos, esse número baixa exponencialmente. 

É porque eles estão entendendo 80% da leitura, que de novo, não tem nada a ver com a fala. Na próxima que você estiver usando legenda, tente prestar atenção se você está ouvindo os sons da língua, ou se você está somente lendo mesmo. 


Verdade 4: Vocês estão fazendo as perguntas erradas

Can I complain just a little bit? 

Todo mundo - mesmo - me pergunta sobre o presente perfeito. Uma aula normal começa assim: 

"Estou fazendo um curso há seis meses e acho que está indo bastante bem mas, não entendo o presente perfeito. Pode explicar para mim?" 

Sim. Posso. É relativamente fácil. Mas qual é a propósito de entender as regras de um tempo verbal que 95% dos falantes nativos nem sabem que existe se você não pode manter uma conversa básica com um falante nativo? 

Que tal fazer a pergunta: "Como que eu falo quantos anos eu tenho? De onde eu sou? O que eu gosto fazer no meu tempo livre?" 

Ou melhor ainda: "Você me entende quando explico meu trabalho? Quando falo sobre minha educação, minha família, minha experiência? Ah tá, você não me entende, POR QUE?" 

Essa é uma boa pergunta. 

Com a pergunta certa, ao invés de estudar uma regra que não funciona a maioria das vezes, pode aprender como entender e falar com nativos. 

Não é sua culpa, o sistema te ensinou fazer perguntas que não coincidem com seu nível. Mas, prometo que se você pensar bem nos seus objetivos, pode formular perguntas que vão te ajudar realizá-los. 

Assista este vídeo bobo para aprender mais sobre como fazer boas perguntas em inglês. 


Verdade 5: Aprender um idioma é uma atividade física

Let me tell you something that took me years to really understand. 

Demorei muito para descobrir que aprender inglês tem muito mais a ver com aprender jogar futebol, jiu-jitsu, violão, do que qualquer outro tema acadêmica. É uma coisa física que requer um approach totalmente diferente. Deixa eu explicar. 

Pense numa atividade física que você faz: pode ser yoga, basquete, correr, surfar, qualquer coisa. Provavelmente, você não pode explicar como fazer esses coisas com muita eloquência, porque o processo é tão complicado e contêm tantos elementos diferentes. 

Quando joga futebol, você não pensa em cada passo que você toma, você não pensa, "ah tá, vou colocar minha perna aqui, vou lançar a bola com 80% da minha velocidade, e depois vou balançar perfeitamente com a outra perna." Não funciona assim, você só joga mesmo. 

Aprender uma língua é igual. É impossível pensar, "ok. Vou usar o presente progressivo aqui porque é uma ação contínua, vou usar o gerúndio, estou falando sobre mim mesmo então vou falar na primeira pessoa." Quando você fala uma língua você fala mesmo, o processo inteiro é complicado demais para pensar em cada coisa, você só pode abordar as línguas como um ato holístico. 

Mas, a maioria dos meus alunos aprendem inglês como se fosse algebra. Composto de fórmulas e respostas definidas. Mas não é, é uma coisa física que você tem que treinar e depois falar. Pode ter um doutorado na gramática do inglês sem poder falar nenhuma palavra. Comece abordar sua aprendizagem do inglês mais como qualquer outra capacidade física, e você vai ver mais resultados. 


Verdade 6: Estudar e aprender não é a mesma coisa

 Verdade 6: Estudar e aprender não é a mesma coisa

Verdade 6: Estudar e aprender não é a mesma coisa

Quando começo com um aluno novo, costumo fazer a mesma pergunta: 

"O que você está fazendo agora para melhorar seu inglês?" 

A resposta é uma mistura de "Estou estudando muito, trabalhando com um livro da gramática, assistindo vídeos no YouTube, uso um aplicativo como DuoLingo quando tenho tempo." 

"Caramba!", penso eu. Esse aluno está estudando bastante. Não lembro a última vez que parei para abrir um livro didático. 

Mas, estudar e aprender são duas palavras bem diferentes. 

Pode assistir vídeo de inglês no YouTube o dia inteiro sem poder falar nem um pouco melhor. É o problema com estudar inglês usando vídeos, livros, aplicativos te dão a sensação que você está aprendendo. 

Mas, você não aprendendo inglês. Só está assistindo vídeos no YouTube mesmo. 

A todo custo, evite essa armadilha de falso progresso. Se você está fazendo alguma coisa que não pode te ajudar agora, provavelmente está focado na coisa errada. 

Ao invés de falar, "estou estudando um pouco disso, assistindo um pouco disso," eu quero ouvir, "aprendi sobre o som do /th/ e finalmente entendi a diferença, então hoje vou treinar o som pra caramba e amanhã vou falar com um falante nativo para receber feedback." 

Se você está aprendendo inglês assim todos os dias, não tem como errar. 


Verdade 7: Aprender inglês é um saco (no começo)

Acho que isso a coisa mais importante que falo para os meus alunos: aprender inglês é um saco (no começo).

Aprender qualquer idioma (ou qualquer capacidade que vale a pena adquirir), não vai ser uma experiência legal no começo. 

Para aprender, você tem que errar. Errar com pessoas reais. Quando erra, parece uma criança. Mas, você é um adulto inteligente com idéias, experiências e histórias para contar. 

Mas essas histórias não saem da sua boca e você parece uma criança mesmo. Essa desconexão entre onde você está e onde você sabe que deveria chegar é um saco. É frustrante, às vezes humilhante, e sempre é uma tarefa enorme. 

É exatamente por isso que a maioria dos brasileiros não atingem a fluência (97% da população, para ser exato). 

Para chegar lá você tem que sofrer, pagar mico e tentar de novo. 

Lembra quando estava falando sobre a linguagem é uma capacidade física? Bom, se você já jogou qualquer esporte, aprendeu qualquer instrumento, você sabe que o começo é uma bosta. 

Só fica divertido depois de horas e horas de treinamento, quando você realmente pode jogar com outros pessoas. 


Verdade #8: Aprender inglês não é tão difícil

 Verdade #8: Aprender inglês não é tão difícil

Verdade #8: Aprender inglês não é tão difícil

So I have talked a lot about the mistakes Brazilians make learning English and maybe I am giving you the idea that learning English is impossible. But really, it's not that difficult. 

Não me entenda mal, é difícil pra cacete. Mas não é tãããooo difícil. Há uma razão porque todas as crianças do mundo aprendem uma língua. Quando se para pensar - existem dois passos. 

1) Aprender os sons

O inglês americano tem 44 sons (dependendo de como você conta). Isso quer dizer que todas as palavras que saem da minha boca são compostos de um desses sons. E a grande maioria desses sons já existem em inglês. Não é impossível. 

2 ) Falar com pessoas

Depois de aprender os sons, você tem que falar com nativos para ver se eles entendem os sons que você está produzindo e vice versa. Se eles não entendem alguma coisa, volte pro primeiro passo e tente de novo. Repita esse processo pra caramba e voilá, você está falando inglês. 

Simples, né? 


Verdade 9: O melhor do brasil é o brasileiro

 Verdade 9: O melhor do brasil é o brasileiro

Verdade 9: O melhor do brasil é o brasileiro

Last but not least, a quick word to all of my Brazilian friends. 

Amo vocês, vocês são demais. Eu posso falar sobre a aprendizagem das línguas por um dia inteiro mas, a verdade nua e crua é que você só vai aprender uma língua através da conexão humana. 

Vocês me aceitaram com braços abertos, tiveram tanta paciência com meu português, e minha vida é muito mais cheia por causa de vocês. 

Just because you are awesome, I'd like to offer you a present. 

I've spent the last year designing a course that addresses these truths and how to learn English faster, connect with natives, and have fun in the process. 

It's called Sound School. 

Valeu por tudo e espero ver vocês já já. 

Aquele abraço, 
Foster


Want to really SPEAK English?

Cansado do inglês tradicional? Sim, nós também.


Inscreva-se para receber worksheets de graça, dicas não convencionais e promoções exclusivas.

Feito com ❣️ da Carolina do Norte, EUA. Powered by ConvertKit