Charleston, Carolina do Sul e seus encantos!

5 motivos para te fazer visitar Charleston, Carolina do Sul


Imagino que você já tenha lido o meu post sobre Greenville, certo? Seguindo esse mesmo estilo, aqui está um pouco sobre Charleston que também fica na Carolina do Sul e é considerada a Nova York sulista. Desta forma aqui estão os 5 motivos que vão te convencer a pegar o avião e ir amanhã para lá.

5. Charleston é uma Cidade Histórica

Charleston, Carolina do Sul é uma cidade histórica.

Charleston, Carolina do Sul é uma cidade histórica.

História é o que a cidade respira e expira para os visitantes.

É a cidade que iniciou a Guerra Civil americana. Mesmo que você não seja fã dos princípios ou que não se interesse muito por essa parte, não tem como ignorar que é de extrema importância para o povo americano.

Rodeada de casarões que foram levantados entre os séculos XVII e XVIII e algumas estão abertas à visitação. No Bairro Francês as paredes originais da cidade ainda podem ser vista e datam o período colonial ou seja, você irá encontrar pedras, portões de ferro as antigas calçadas. Você pode caminhar pela cidade e voltar no tempo, ler as placas de movimentos importantes, caminhar pela The Battery e ver os canhões de guerra que protegiam a área e também ficar observando os golfinhos que sempre dão um show a parte. A valorização histórica da cidade está por todas as esquinas mas não quer dizer que ela tenha ficado presa ao passado. Vou contar um pouco melhor nos próximos tópicos.

Uma das casarões históricas no centro da cidade

Uma das casarões históricas no centro da cidade


4. Charleston guarda segredos

Ao entorno da cidade ainda existem as Plantations. Que são as antigas fazendas de algodão, arroz, açúcar e que utilizavam a mão de obra escrava. As Plantations foram então transformadas em grandes jardins abertos à visitação.

São lugares incríveis e super bem cuidados que contam um pouco mais sobre a História de como a  economia do Sul dos EUA se desenvolvia naquela época. Não tão diferente do Brasil: famílias ricas que compravam terras e plantavam latifúndios para a exportação. De qualquer forma, os novos administradores das Plantations conseguiram transformá-las em lugares lindos e agradáveis de passar o dia.

Magnolia Gardens - Plantantion em Charleston, Carolina do Sul

Magnolia Gardens - Plantantion em Charleston, Carolina do Sul

A minha Plantation preferida é a Magnolia Plantation & Gardens - foi fundada em 1676 pela família Drayton e abriu em 1870 para visitação! No site deles tem mais informações sobre valores mas as entradas para visitar o parque custam: $20USD para adultos, $10USD para crianças de 6-12 anos e gratuito para crianças que tenham menos de 6 anos. Se você tiver filhos não deixe de levar. Além da beleza da natureza em si, eles tem uma pequena fazenda com animais resgatados - seja por caça ilegal ou maus tratos e eles interagem com todos. Quando eu fui não queria largar um Bambi que estava por lá!

Eu e bambi (sexy sem vulgar)

Eu e bambi (sexy sem vulgar)


3. Pequenos detalhes de Charleston

Muitas pessoas que vão não sabem da existência dos pequenos detalhes que fazem essa cidade se tornar cada vez mais interessante.

A Rainbow Row forma-se de 13 casas particulares que vão do número 83 ao 107 - ficam na East Bay. Como comentei alí em cima, as datas são de 1800 e era o antigo Waterfront District. Antigamente essas casas eram construídas para servirem tanto de moradia quanto ambiente de trabalho - seja de escritório ou loja. Os donos então decidiram pintar com as cores do arco íris para que ficassem diferentes e eram consideradas o centro comercial da cidade na era Colonial. Tudo acontecia alí. O Old City Market ou Market Hall foi construído em 1842 - vendia frutas, legumes, peixes e carnes. Hoje chama-se The Charleston City Market e você pode encontrar o Confederate Museum (não tão visitado) no andar de cima e no andar debaixo tem um mercado artesanal que você pode passear entre os diferentes produtos: desde sabonetes artesanais, pimentas, pinturas até roupas, jóias.

Rainbow Row, Charleston, Carolina do Sul

Rainbow Row, Charleston, Carolina do Sul

Para quem gosta de visitar Igrejas - tanto por religião quanto por fatos históricos - aqui está uma dica preciosa: a primeira Igreja Católica das Carolinas e Geórgia está lá. O edifício foi comprado em 1789 e foi finalmente incorporada em 1791 após obras. St. Mary of the Annunciation Catholic Church é o nome e vou ser bem honesta: todas as vezes que tentei entrar estava fechada. Pesquisei em vários sites e nunca tive a sorte de entrar. Já vi fotos pelo Google e sempre tive muita vontade de visitar. Por isso essa minha dica aqui: é tão imponente, importante e rara que quem der a sorte vou pedir para me contar depois.


2. Charleston é um centro gastronômico

Não só de História uma cidade se sustenta, certo?

Com esse pensamento a parte gastronômica é simplesmente um deslumbre. Como não há arranha-céus no Downtown, quase todos os restaurantes têm rooftops (coberturas) para você apreciar a vista de do mar com os veleiros e golfinhos. Normalmente esses restaurantes são um pouco mais caros mas vale a pena investir em um pôr-do-sol com um belo Moscow Mule ou alguma cerveja artesanal da cidade e algo para petiscar. É inesquecível.

É uma cidade universitária, andando por lá você consegue ver as fraternidades e sororities, então tem opções baratas e caras. E o melhor: você não precisa estar no Downtown para comer bem. Na primeira vez que fui contei com dicas de amigos, do TripAdvisor e Google Maps (quando você coloca a localização que está e procura pelos restaurantes envolta). O que sempre faço é procurar por bons relatos mas tentar fugir do super turístico. O meu preferido é um restaurante libanês que foi de comer rezando.

O Leyla Fine Lebanese Cuisine tem o melhor… TUDO. O que você escolher de um cardápio que vai te parecer pouca comida (acredite, não é) será incrível. O preço também parece um pouco mais salgado mas depois que você começa a comer e não acredita na qualidade dos sabores, tudo muito único e muita, muita comida! O site não é um dos melhores mas não se deixe levar por isso. Faça esse favor a si mesmo e quem estiver com você na cidade. Vá no restaurante e seja feliz! O Husk (contei no post sobre Greenville que o restaurante abriu há pouco tempo por lá!) faz parte do must go da cidade. Mas, atenção, sempre lotado e com filas de horas. Caso você considere isso imperdível - tem que fazer reserva sim. E se você for fã das comidas picantes vá ao Xiao Bao Biscuits. Os pratos são super bem montados com cores lindas. Confesso que fui levada lá na surpresa e não sabia o que estava me esperando. Pedi o prato menos picante possível e simplesmente tive que comer com 4 garrafas de água. E o pior: estava uma delícia mas virou uma relação de amor e ódio. São poucos pratos no cardápio mas todos eles foram inspirados pela cozinha da China, Coréia, Taiwan, Tailândia e Vietnam - o que torna os sabores muito mais interessantes do que o que estamos acostumados. Caso você curta esse tipo de experiência, não deixe de ir!


1. Indo às compras em Charleston, Carolina do Sul

Bom, isso será o menor dos seus problemas.

Na King Street (que é a rua principal) de Charleston você vai encontrar todas as lojas que você adoraria visitar na sua estadia nos EUA. É a 5 Avenida - com menos glamour pois não é Nova Iorque - mas não deixa de ter o seu charme. Todos os antigos casarões foram mantidos e transformados - somente por dentro - nas lojas. As fachadas continuam tendo um charme da cidade que não tem igual.

Aqui vai uma super dica: lá tem a Oops! Para quem não sabe essa loja compra de várias marcas famosas as roupas que saíram com pequenos defeitos de fabricação e revende por menos da metade do preço, dependendo do defeito.

Então, se você estiver precisando de um casaco de frio e adora as marcas North Face ou Patagonia mas sabe que no Brasil são absurdamente caras, na Oops você vai comprar por muito, muito mais barato! Nem fazendo a conversão será ⅓ do valor que se paga no Brasil. E o melhor: os defeitos não são vistos à olho nú - só se você for um fashion expert e conhecer minuciosamente as roupas.

As lojas mais chics estão concentradas no Charleston Place Hotel's East and West Wings - que é um mini shopping e que tem o Belmond Charleston Place Hotel em cima. Nem preciso dizer que é um super hotel cinco estrelas, certo? Lá você vai encontrar: Tommy Bahama, Gucci, Louis Vuitton e Godiva Chocolate. Outras lojas que adoro que você vai encontrar na King Street e arredores: Anthropologie, J. Crew, H&M, Apple, Gap, Forever 21 e a minha preferida de todas: Urban Outfitters. É uma das lojas mais lindas que eu já fui! Um casarão enorme, mantido por fora e por dentro! Toda a experiência de entrar na loja é de tirar o fôlego. Lógico que fizeram pensando nisso e deu super certo. De qualquer forma, andar na King Street e se perder pelas ruazinhas paralelas, descobrir lojas locais e entrar nos ateliês é uma delícia.

Garden Theatre, agora Urban Outfitters

Garden Theatre, agora Urban Outfitters

Uma última dica para os amantes de livros é não deixar de ir na Blue Bicycle Books. Livraria super bonitinha e vale a visita.

Urban Outfitters, hoje em dia

Urban Outfitters, hoje em dia

Além disso você poderá encontrar o Tanger Outlets que reúne todas as marcas mais bacanas. Eu tiraria uma tarde para passear por lá - caso você queira fazer compras! No site você encontra as lojas que fazem parte e poderá organizar o seu roteirinho mas, alguma que eu não deixaria de visitar são: Levi’s, Nike, Adidas, New Balance, Gap, Coach, H&M e Kitchen Collection. Lembrando que as peças novas você vai encontrar em lojas fora dos outlets. Está aberto todos os dias mas é bom checar - também no site - quais são os horários de funcionamento. Em feriados nacionais normalmente está fechado. Dependendo do trânsito você levará em torno de 30 minutos para chegar lá saindo da King Street. Uber funciona perfeitamente na cidade então pode aproveitar sem preocupações.

King Street, Charleston, Carolina do Sul

King Street, Charleston, Carolina do Sul


Conclusão sobre Charleston, Carolina do Sul

É uma cidade incrível e super convidativa.

Além de ser linda as pessoas são muito simpáticas e te tratam super bem. Confesso que me ganhou o coração quando 5 pessoas elogiaram o meu vestido quando estava andando na rua e perguntaram de onde era. E eu bem patriota falei de boca cheia que era do Brasil e dei o nome da loja. Bateram papo comigo querendo saber o que eu estava fazendo em Charleston e o que estava achando da cidade. Na primeira vez achei estranho mas depois vi que é algo normal de quem vive por lá. São curiosos de forma boa e sem ultrapassar limites de intimidade.

Mesmo com o sotaque um pouco diferente deu para entender direitinho e eles também estão acostumados com turistas. O que me deixou mais feliz é que nenhuma das pessoas conseguiu acertar de onde eu era. Normalmente o brasileiro tem um sotaque específico quando se fala inglês e erram sempre as mesmas coisas. Muita gente achou que eu era portuguesa (acertaram de certa forma pois tenho dupla nacionalidade) ou do leste europeu. Então, já sabem, caso alguém pare na rua perguntando alguma coisa de você já tenha o roteirinho completo para te ajudar a responder e vai dar tudo certo!


Mais recursos sobre Charleston, Carolina do Sul

Anthony Bourdain Visita Charleston - você pode achar o episódio na Netflix ou baixar.

Anthony Bourdain em Charleston, Carolina do Sul

Anthony Bourdain em Charleston, Carolina do Sul



É um documentário forte, sobre um evento importante mas espontanso

É um documentário forte, sobre um evento importante mas espontanso